Google Android – Um novo paradigma para celulares?

6 11 2007

O IDG Now publicou um artigo hoje que analisa essa movimentação assustadora do Google pra dominar o mercado de telefonia móvel. E é realmente assustador deslumbrar o potencial dessa nova investida. A empresa do Sr. Larry Page simplesmente vai reestruturar o celular como ele é por dentro, não como ele é por fora.

Os fans da Apple, como eu, veem uma ligeira possibilidade de transformar, tristemente, a invenção do ano, em um esquecimento, uma mera lembrança de um ovo dourado que foi colocado na sesta errada e na época errada. Pra mim, com essa investida poderosa que deixa claramente que a intenção é popularizar e revolucionar, ela simplesmente cria um novo conceito de como remexer no mercado de celulares, usando o que ele já tem, sem focar no que ele pode ser, daqui a 5 anos. Não é em termos de hardware, é o software do aparelho que terá a chancela do Google e a bênção de 30 outros gigantes parceiros.

“É extremamente ambicioso da parte do Google marchar em um mercado para tentar mudar regras básicas e já totalmente assimiladas em um mercado notório pela competitividade regida por grandes empresas já estabelecidas há anos que querem intensamente proteger seus próprios interesses. “

Confiram a análise do IDG Now e entendam porque o Android é uma jogada mais inteligente que um GPhone.





iPod Touch: Por enquanto, a minha pior experiência em eletrônicos – ATUALIZADO

13 10 2007

imagem894.jpg

Publiquei num comentário no MacMagazine e não achei justo não colocar aqui, no Digo. Na verdade, eu estava inclusive pensando se era necessário publicar qualquer comentário sobre minhas experiências com o iPod Touch – quando eu ainda achava que elas seriam as melhores possíveis. Vou reservar, inclusive, aos leitores do Digo, uma opinião contrária a minha, que será a pior que vocês lerão sobre esse aparelho, por se tratar de um defeito único que não aconteceu a NENHUM usuário de iPod Touch no mundo inteiro nesses 30 e poucos dias de lançamento do aparelho.

Para que possa haver essa opinião oposta a minha, vou convidar o Marcus Roberto, leitor do Digo e amigo meu pra que publique todas as suas impressões sobre o seu Touch que chegou junto com o meu, nessa quinta-feira, 11/10. Enquanto isso, essa é a minha história:

imagem909.jpg“(…) o iPod Touch é lindo, maravilhoso. Mas, eu acho que eu fui o cara mais azarento de todos na compra desse iPod. Eu e um amigo meu compramos o Touch, que chegou pra gente nessa quinta-feira. O dele está funcionando, o meu…
Já fazem mais de 30 horas e eu não consegui resolver o problema dele:
Primeiro: o iTunes reconhecia ele como um iPhone e dizia que o software para o iPhone ainda não estava instalado. Eu deveria reinstalar o iTunes para que funcionasse corretamente. Detalhe: enquanto isso, o iPod Touch ainda estava bloqueado. Ao contrário dos outros iPods que, quando você liga ele já está “aberto”, com você podendo acessar o menu dele, porém sem conteúdo, o Touch vem bloqueado obrigando você a conecta-lo ao iTunes primeiro.
Por sua vez, o Windows o reconhecia com uma câmera. Daí eu já estava com medo: putz, será que eu comprei um Touch e eles colocaram o software do iPhone nele?! Eu estaria ferrado! Primeiro porque ele não faria ligações, e eu ainda correria o risco de ter que desbloquear operadora e afins…
Segundo: Depois que eu conectei e tive um golpe de sorte, que foi quando o meu iTunes reconheceu ele… o computador foi resetado! EXATAMENTE ISSO: R E S E T A D O. Pelo menos, á partir de então, eu acessava o iPod em si. Mas, daí eu já estava a um passo do desespero. Daquele momento em diante, o meu iPod Touch, toda vez que conecta ao computador e, quando eu abro o iTunes, ele se comunica com o iTunes e reseta o meu computador. Simples.
Daí eu tive que recorrer a tudo, absolutamente tudo possível. Google, Apple, Apple Discussions. No fórum do suporte da Apple eu postei minha revolta tentando alguma solução. Ontem, feriado nesse país aqui, eu ficava completamente de mãos atadas, não podendo ligar pro suporte Apple Brasil nem pra nenhuma assistência técnica. No suporte via fone, dizia o horário de atendimento, que, claro, excluia domingos e feriados e FUNCIONAVA no sábado, de 9 ás 13. Então…
Então hoje eu liguei pra lá e a mesma maldita mensagem continuava a tocar dizendo o horário de atendimento e me agradecendo por ouvir aquilo…
Terceiro: Tentando resolver os meus problemas, achando que era o meu Windows, formatei a máquina. Mandei tudo pro outro iPod que ainda tem espaço de sobra e, ao contrário dessa porcaria de touch, ele funciona como HD externo. Copiei todas as minhas músicas sem tirá-las do arquivo de músicas audíveis no iPod (como se eu duplicasse as músicas no iPod: dava pra eu ouvir nele e, como teoricamente eu não posso tirar músicas dele, eu coloquei como arquivo no HD também). Enquanto formatava, eu levei o meu novo brinquedinho pra um outro computador pra ver se ele iria resetar lá também. Não resetou. Mas, lá não tinha o iTunes. Então, dava no mesmo. O meu só reseta quando eu conecto ao iTunes.
Enfim, formatado, reinstalado, com as músicas copiadas, 23 horas depois de ter começado tudo isso, eu estava com o pc pronto pra usar o Touch. E o que acontece? A mesma mer#@…
Enfim. Já vou pra 40 horas desde que eu comecei a tentar usar essa coisa. Eu jamais, JAMAIS, passei por qualquer problema do tipo pra tentar fazer funcionar QUALQUER coisa que eu tenha comprado. Jamais achei que isso fosse acontecer. Agora, vou esperar a Apple Brasil voltar ao trabalho, enquanto o meu iPod Touch refresca no escuro do meu armário.
Está sendo, por enquanto, a minha PIOR experiência digital de TODA a minha vida. No fórum da Apple tem vários usuários desesperados com problemas diversos. O meu problema, pelo vísto, é único no mundo. Só que uma coisa parece estar clara: alguma coisa do processo iTunes x iPod parece não estar compatível. É como se eles tivessem lançado um produto no mercado sem um programa preparado pra ele. Afinal, até agora, o meu iTunes 7.4.3.1 o reconhece como um iPhone, como se o Touch jamais tivesse existido.
Eu volto pra contar o final dessa história…”

Esse foi o meu comentário publicado no MacMagazine. Porém, não contei lá toda a história. Aqui vai mais uma parte:

A tela que, como todos sabem, é sensível ao toque está com problemas de sensibilidade. Digamos que, está com o humor sensível. Primeiro porque em certas aplicações uns botões não funcionam. No contacts, por exemplo, o Q não funciona. Absolutamente impossível. Já no Safari, em algumas vezes, ele funcionou. Daí então notei que a tela, quando vista na vertical, está com problemas na sua parte esquerda. Quando eu usei a função do Acelerômetro que altera o modo de exibição de acordo com a posição do aparelho, a mesma parte que não funcionava quando estava em pé, também não funciona deitada…

Há poucos minutos, enquanto eu mexia pra encontrar mais defeitos, acabei encontrando um que eu ainda não tinha visto: na função Wallpapers, onde você seleciona uma das 28 imagens que já vêm no aparelho, eu descobri que não precisa nem sequer encostar o dedo na tela. Com um a dois centímetros da tela, a tão problemática parte esquerda já reconhece o meu gesto e clica na foto antes que eu sequer chegue com o dedo nela. E assim foi em todo o menu de configurações. É até divertido, sabe, mas, nota-se que há algo de errado nisso.

Atualizado em 10/11/2007 – Tudo resolvido. A assitência técnica fez um bom trabalho, e, a Apple por sua vez, me enviou devidamente o meu iPod antes mesmo de ele começar a ser vendido por aqui.

Embora a assistência não tenha falhado no serviço, o atendimento dado pela Apple para os seus consumidores é um tanto omisso. Eles não se envolvem diretamente. Eles não dão prazos oficiais; comunicados oficiais; não entram em contato; se limitam a dizer que o que foi passado pela assistência é o que está valendo; e não há rastreamento do pedido de reparo, serviço esse que só é oferecido aos consumidores americanos.

O prazo que era de 20 a 30 dias foi cumprido, felizmente. E todas as minhas impressões ruins acerca do iPod eram tão ruins quanto as de qualquer outro produto com defeito, o que, portanto, não faz dele exclusivo nas minhas reclamações nem faz dele o pior aparelho de todos. Pelo contrário, depois de receber um em perfeito estado, as diversões proporcionadas por ele são maravilhosas!

Ah! E o meu iPod está devidamente desbloqueado!





iPod 160 GB, Nano Gordo, iPod Touch e mega desconto no iPhone!

5 09 2007

Bem, foi isso que muita gente acabou de presenciar online, via diversos sites. Steve Jobs mostrou ao mundo tudo que nós já esperávamos (exceto a parte de que o Touch só tem aé 16GB).

Nova linha iPods

As novas cores do Shuffle eram reais, o novo Nano está mesmo gordo – porém, o design que apresentaram no Keynote é até interessante. Além disso, agora só existem Nanos de 4Gb e 8Gb (149 e 199 US$). As cores são boas, mas, eu adorava aqueles verdes, azul e laranja fortes. O iPod que cada um dava um nome diferente, agora é o iPod Classic. E ele vem todo poderoso nessa versão: 80 e 160Gb. Simplesmente GIGANTESCO nas capacidades e incrivelmente mais fino na espessura! E os preços também mudaram. Agora você compra oitenta gigas pelo antigo preço de trinta, e os 160 pelo preço dos antigos 80GB: 249 e 349 dólares respectivamente. E com direito a nova interface, ligeiramente modificada, e exaustivamennte prevista nos rumores.

iPod Touch

Agora, o mais esperado mesmo era o iPod multiTOUCH. E ele veio! O problema, pra mim, é que ele veio em versões de 8 e 16Gb. O meu iPod é de 30Gb, que eu não enchi todo, mas, a metade se eu for contar com arquivos armazenados como HD externo. De música mesmo, só 12GB. O que eu faço?! Bem, terei um mês pra pensar, já que ele não estará disponível até o fim de setembro. E os preços também vieram salgados pro tamanho deles: 299 e 399 doletas. Agora, o mais impressionante é que esse novo iPod acessa a internet! Via Wi-Fi com o browser Safari. Simplesmente PERFEITO! Agora, você pode ler emails e acessar seus sites favoritos em qualquer lugar que tenha essa conexão, seja gratuita ou não. Inclusive, vai poder assistir, tal qual o iPhone, á vídeos do YouTube! Não quero outra coisa (Wifi, não o YouTube)! Esse novo iPod, só não agregou a função de Rádio Digital, bastante comentada nos últimos dias. Fora isso, tem tudo e muito mais. Ah! Ele também NÃO tem a camera que o iPhone tem.

Eu realmente esperava por esse lançamento. A tela é linda, os recursos são fascinantes. Não dá pra não ficar imaginando todos os recursos desse iPod Touch. Só ainda estou implicando é com a capacidade. Mas, vou me acostumar com isso a tempo!

Já o iPhone está ao gosto do público: como o sucesso de vendas da versão 8Gb foi muito grande, eles tiraram do mercado o 4GB e simplesmente cortaram 200 (duzentos!) dólares da versão 8 gigas que agora estará custando 399US!

As considerações finais sobre os produtos, testes e outras coisas mais, vocês podem acessar nos sites dedicados ao mundo Apple: Macmagazine no Brasil, Gizmodo, Macrumors e iLounge.

Ah! E ainda tem a iTunes Music Store Mobile! Mas, isso é para os sobrinhos do Tio Sam…

Fotos: Engadget 





Hora de preparar o bolso: faltam 7 dias para os novos iPods

29 08 2007

A imagem “https://i1.wp.com/macmagazine.com.br/blog/wp-content/uploads/2007/08/28-evento0509.jpg” contém erros e não pode ser exibida.

Enfim, a espera já tem data oficialmente marcada para terminar: 5/09. Não é um assunto que eu costumo colocar por aqui até por achar que já tem bastante sites ótimos falando muito bem sobre o assunto, como o MacMagazine. Só que eu já não aguentava a espera, não aguentava mais a ansiedade de, enfim, trocar o meu iPod. E ele nem está velho, tem pouco mais de 1 ano. Mas, depois do show do iPhone, eu não quero mais saber da click wheel no meu vídeo não, só no Nano. Espero, claro, que um iPod multi-touch seja lançado, caso contrário… nem quero imaginar!

O esperadíssimo, badaladíssimo evento da Apple ocorrerá no dia 5, semana que vem, ás 10h de São Francisco (14h, horário de Brasília). Sites como o MacRumors e o AppleInsider costumam fazer a cobertura ao vivo, em inglês.

E já que a “batida continua”, aperte o play e ouça uma house playlist direto do DigoMúsicas:

[sonific=335c4903cbe4d93684e95fd5c661ae50d67cf7af]





Um “nem tão novo” iMac – Por Marcus Roberto

7 08 2007

imac_3_20070807.jpg

Dessa vez, a missão de opinar aqui no Digo, será transferida, merecidamente, ao leitor-amigo Marcus Roberto. Em e-mail, ele falou tudo o que agradou e o que não lhe chamou tanta atenção quanto ao tão esperado lançamento do iMac.

imac_1_20070807.jpg“(…)tenho que dizer, pela segunda vez (a primeira foi a mudança da 1ª para a 2ª linha de iPods Nano) o design de um produto Apple me decepcionou! O visual me parece remeter algo dos anos 70 ou 60, sei lá… não gostei desse contorno preto em volta da tela… O MockUp (veja abaixo) me parecia muito mais bonito, mesmo sendo uma cópia do design do iPhone. A parte de alumínio do gabinete é uma peça inteira, ou seja, não temos beiradas montadas e coladas ou unidas: é tudo uma peça só! A tela de vidro achei bem legal, dá um visual bem estiloso ao iMac, mas no geral, me decepcionei, assim como me decepcionei com o Nano 2.0.Porém a Apple é A Apple”… em algo ela iria acertar; e os teclados são lindos, maravilhosos. Presta atenção no botão que liga e desliga o teclado Bluetooth, magnífico! Esse teclado deve ter uns 5 mm de espessura, de tão fino que é. Achei legal também no site da Apple a tiradinha que eles fizeram, colocando os símbolos do alumínio e dos compostos do vidro, como na Tabela Periódica.Como esperado, as especificações de hardware foram dramaticamente melhoradas. Processadores Intel Core 2 Duo de 2.0 ou 2.4 GHz e um modelo por encomenda equipado com 2.8 GHz Intel Core 2 Extreme. Placas de Vídeo AMD/ATI HD (última geração), até 4 GB de RAM e 1 TB de HD completam o monstro. E adiós telinhas medíocres… só monitores 20″ e 24″ a partir de agora.

Não posso dizer que estou desolado com o novo iMac, afinal é uma máquina dos sonhos (falando do hardware), mas, pra mim, falhou num dos pontos fortes da Apple: o design. Posso até ficar mais simpatizado pela borda preta horrorosa da tela, mas assim como ainda não engulo o design dos novos Nanos, acho que essa será minha opinião dos novos e poderosíssimos iMacs.”

Sabe Marcus, infelizmente, dessa vez, o design só vai me conquistar na segunda, terceira ou quarta olhada. Foi um pouco frustrante pra mim. Em geral, a Apple lança produtos de cair o queixo na primeira olhada. Por enquanto, veja bem, por enquanto, eu também não gostei dessa moldura preta não. Mas, como muitas vezes acontece quando ouço algumas músicas, eu posso mudar de opinião depois de uma apreciação mais detalhada.

Porém, tenho que admitir: por enquanto, eu também preferia ter um desses aqui.

O iMac falso mais bonito!





Rádio Digital: um despertar do rádio para o mundo dos bits

30 07 2007

 

Em setembro, leitores, nós daremos mais um passo importante á caminho do mundo da digitalização e da Alta Definição. Nesse mês o Presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinará o decreto que institui o novo padrão de rádio digital no país, que será basicamente americano, com o sistema IBOC e terá espaço para o padrão europeu DRM nas curtas frequências. Leia o resto deste post »





Ladrões preferem Blu-ray ao invés de HD DVD

25 07 2007

A guerra dos formatos de alta definição – a nova geração de DVDs – teve um episódio inusitado nesse último domingo: ladrões entraram numa loja de vídeos e roubaram uma grande coleção desses DVDs de alta definição. Porém, o que chamou a atenção para o roubo, foi o fato de que eles não roubaram a loja inteira. Ao invés disso, eles roubaram apenas a coleção de DVDs no formato Blu-ray, deixando para trás TODA a coleção de discos HD DVD. Não acredita, veja aqui!

A guerra de formatos têm anunciado dados controversos ultimamente, como quantidade de discos vendidos. Porém, as informações tem dado conta de que o Blu-ray tem tido maior volume de vendas de discos. Os aparelhos que rodam esse formato de disco estão custando á partir de US$ 499 nos EUA, e os de HD DVD US$ 299. Mesmo com essa diferença considerável de preços, as vendas do HD DVD não estão boas não. O que chama mesmo a atenção, não é que mesmo com a diferença de preços na ordem de 200 dólares os compradores tenham preferido o formato de laiser azul, mas, que mesmo de graça eles não querem os HD DVDs! Esse formato, ao que parece, não está convencendo nem os compradores honestos, nem os mais espertinhos.

Bem, acredito que não seja exatamente a popularidade do Blu-ray em questão. E sim, os seus preços. Os discos são mais caros que os no formato concorrente. Agora, se eles roubaram essa coleção toda, que gira em torno de 200 discos, é sinal de que eles compraram os players Blu-ray, afinal, onde mais eles poderiam tocar os discos? Ou será que eles só aproveitaram o embalo do roubo de um SONYzinho escondido em algum WallMart?

A Blockbuster, recentemente anunciou que todo o seu estoque nacional de discos em alta-definição seriam somente os Blu-ray.